Hospital Moinhos de Vento oferece serviço de avaliação da fertilidade

Em uma única estrutura, pacientes podem fazer os exames para planejar o melhor momento para ter filhos

Por Jorge Ramos em 16/07/2021 às 12:36:21
Foto divulgação: Critério

Foto divulgação: Critério

A gravidez é um dos momentos mais especiais na vida de um casal. No entanto, ao longo dos anos, as gestações têm sido cada vez mais tardias. Um estudo do IBGE que compara os anos de 2009 e 2019, revelou uma queda significativa no número de mulheres que deram à luz com até 29 anos — de 23,7% na faixa etária abaixo dos 19 anos e de 8,4% entre aquelas na faixa etária dos 20 aos 29 anos. Por outro lado, o percentual de mães que tiveram o primeiro filho entre os 30 e os 34 anos foi 27,5% maior e as gestações entre os 35 e os 39 disparou: aumento de 63,6%. Somada a essa mudança, a pandemia da COVID-19 também vem provocando uma queda no número de nascimentos.

Especialistas alertam que postergar a gestação pode aumentar o risco de doenças e de infertilidade. Por isso, o planejamento reprodutivo e a identificação de fatores que podem interferir ou impedir uma gestação são fundamentais para que uma etapa especial na vida de um casal seja vivida em sua totalidade. Para orientar e fazer um planejamento adequado, o Hospital Moinhos de Vento lançou o Serviço de Avaliação da Fertilidade. O pacote é voltado a mulheres e homens que ainda não estão tentando engravidar, mas que querem saber quais são as suas condições reprodutivas e o que podem fazer para implementar a sua fertilidade natural. São consultas com especialistas em medicina reprodutiva, coleta de exames laboratoriais e exames de imagem e um retorno onde será entregue uma avaliação individualizada com orientações reprodutivas.

Todas estas etapas são realizadas em um só lugar, dentro do Centro de Fertilidade do Hospital Moinhos, em um mesmo agendamento. "Isso traz conforto, segurança e privacidade, dispensando marcação de exames em outros locais ou em dias diferentes", explica a coordenadora do Serviço de Fertilidade e Reprodução Assistida, Isabel Cristina Amaral de Almeida. Além disso, ressalta a médica, a novidade também decorre da necessidade de falar sobre o melhor momento para gestar e identificar fatores que podem interferir no processo. "Hoje, se fala muito mais em como prevenir a gestação. Mas é muito importante planejar o momento adequado para se ter um filho", completa.

Mais informações podem ser obtidas no site do hospital.

Fonte: Critério
Comunicar erro
JORNAL TABAIENSE

Comentários

M. VALE-PEDRO-BRILHO
BARBA/BRILHO