https://jornalinformativotabaiense.com
CERTAJA 5

Brasil atinge 1,6 mil mortes confirmadas por dengue

O Brasil alcançou a marca dos 1.

Por REDAÇÃO em 22/04/2024 às 08:58:14

O Brasil alcançou a marca dos 1.601 óbitos por dengue confirmados em 2024. Além disso, outras duas mil mortes seguem em investigação e podem ter sido causadas pela doença, totalizando 3,6 mil mortes confirmadas ou suspeitas até o momento. Os dados são do painel de casos do Ministério da Sa√ļde atualizado nessa sexta-feira (19).

O n√ļmero de mortes confirmadas é 35% superior a todo o ano de 2023, quando 1.179 brasileiros perderam a vida para doença. A diferença entre os casos ainda em investigação de 2023 e 2024 supera os 1.707%. Do ano passado, apenas 114 ocorr√™ncias seguem em investigação.

Em relação aos casos prov√°veis da doença, os n√ļmeros chegam a 3,535 milhões em 2024 contra 1,649 milhão em 2023, aumento de 114%. J√° o coeficiente de incid√™ncia de casos por 100 mil habitantes cresceu de 773 em 2023 para 1.741 casos prov√°veis para cada 100 mil brasileiros em 2024.

As mulheres são as mais afetadas pela doença, representando 55% das ocorr√™ncias prov√°veis, contra 44% de pessoas do sexo masculino. A faixa et√°ria mais afetada é dos 20 aos 29 anos, com 358 mil mulheres dessa faixa et√°ria atingidas contra 299 mil homens.

Apesar do aumento expressivo no n√ļmero de casos e óbitos, a letalidade da doença em relação ao total de casos teve leve redução. De uma letalidade de 4,83% em casos graves em 2023 para 4,35% em 2024. Além disso, a letalidade dos casos prov√°veis passou de 0,07% para 0,05% no mesmo per√≠odo.

Estados

Proporcionalmente, as unidades da federação com a situação mais grave da doença, √≠ndice calculado por casos prov√°veis a cada 100 mil habitantes (coeficiente de incid√™ncia), são: Distrito Federal (7,9 mil x 100 mil); Minas Gerais (5,3 mil x 100 mil); Paran√° (3,0 mil x 100 mil); Esp√≠rito Santo (2,9 mil x 100 mil); Goi√°s (2,5 mil x 100 mil); Santa Catarina (2,0 mil x 100 mil); São Paulo (1,8 mil x 100 mil); e Rio de Janeiro (1,3 mil x 100 mil).

Na parte embaixo da tabela, com os melhores √≠ndices de incid√™ncia, estão os estados de Roraima (36 casos x 100 mil); Cear√° (96 casos x 100 mil); Maranhão (128 casos x 100 mil); Sergipe (137 casos x 100 mil) e Alagoas (152 casos x 100 mil).

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
TABAIENSE

Coment√°rios

CERTAJA 3