https://jornalinformativotabaiense.com
CERTAJA 5

Filhos e nora de idoso abandonado em rua de Montenegro são denunciados à Justiça

Por REDAÇÃO em 12/10/2023 às 12:00:36
Incidente foi registrado, em agosto, pela câmera de segurança de uma residência. (Foto: Reprodução)

Incidente foi registrado, em agosto, pela câmera de segurança de uma residência. (Foto: Reprodução)

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) denunciou à Justiça nesta quarta-feira (11) tr√™s pessoas que deixaram um homem de 76 anos em uma calçada na cidade gaúcha de Montenegro, na região do Vale do Caí. São acusados os dois filhos e uma nora da vítima, pelos crimes de abandono e exposição de pessoa idosa com perigo à sua integridade física e mental.

A situação foi registrada no dia 18 de agosto, próximo à casa de um dos investigados. C√Ęmeras de segurança do local flagraram o incidente: um dos homens estaciona o seu automóvel em uma rua e retira o velho junto com uma cadeira de praia, deixando-o sentado próximo ao portão de uma casa. O imóvel em questão é onde vive o outro filho.

Ou seja: ele agiu como se estivesse dizendo "Assume, que o problema é teu!". O caso repercutiu negativamente em todo o Estado e não faltaram críticas na internet ao comportamento dos familiares.

De acordo com a promotora de Justiça Cl√°udia Pegoraro, respons√°vel pela denúncia, o caso se enquadra nos artigos de número 98 e 99 do Estatuto do Idoso. Os itens caracterizam esse tipo de neglig√™ncia em hospital, asilo ou outros lugares, ao passo que o outro dispositivo trata de situações em que h√° condições desumanas ou degradantes.

Além da responsabilização criminal do trio de familiares, foi solicitada à Justiça a fixação de um valor para reparação dos danos morais causados ao indivíduo. A vítima vive desde a época do incidente em um residencial geri√°trico providenciado pela prefeitura de Montenegro a partir de encaminhamento do caso por uma assistente social do município. Os filhos concordaram com a medida.

Conflito interno

De acordo com a Polícia Civil, respons√°vel pelo indiciamento dos envolvidos, nenhum dos familiares diretos do idoso queria se encarregar de cuid√°-lo.

A situação incluía diverg√™ncias financeiras entre os filhos no que se refere à cobertura das despesas geradas por ele, cuja pensão do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não cobria os gastos típicos de uma pessoa de 76 anos – remédios etc. Os próprios denunciados garantem ter recebido uma boa criação por parte do pai.

Os investigadores também constaram que, um m√™s antes do abandono na calçada, o homem de 76 anos j√° havia sido deixado em um hospital de Montenegro. Enquanto isso, um dos filhos se ausentou da cidade propositalmente para que o irmão assumisse as responsabilidades inerentes à internação.

O SUL (Marcello Campos)


Comunicar erro
SICREDI

Coment√°rios

CERTAJA 3