CERTAJA CLARA
apoiosicredi

Mãe de bebê arremessado em Panambi confessa o crime

Mulher foi presa preventivamente nesta quinta-feira, 1º, e disse que cometeu o crime porque estava escondendo a gravidez da família e por não saber quem era o pai da criança

Por Jorge Ramos em 01/07/2021 às 19:37:22
Mãe que jogou criança de ônibus na cidade de Panambi (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

Mãe que jogou criança de ônibus na cidade de Panambi (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

O Delegado de Polícia de Panambi, Gustavo Fleury, divulgou na tarde desta quinta-feira, 1º, algumas atualizações envolvendo o caso da criança que foi arremessada da janela do banheiro de um ônibus executivo na cidade de Panambi na manhã desta quarta-feira, 30 de junho.

Conforme a autoridade policial, ainda durante esta quarta-feira diversas informações foram possíveis de ser colhidas referentes ao caso, que resultaram, além das imagens que mostram o momento em que o bebê é arremessado do ônibus, na identificação e prisão da mãe da criança.

– Com o auxílio de muitas pessoas e entidades, conseguimos colher muitas informações importantes sobre esse caso. Contamos também com informações muito relevantes prestadas pela empresa do ônibus, que indicavam as cidades onde essa mulher poderia residir. Com isso, entramos em contato e pedindo apoio da Brigada Militar desses municípios para a verificação nas câmeras de segurança dessas cidades de pessoas suspeitas. No município de 16 de Novembro, uma câmera flagrou uma moça descendo do coletivo, lavando as mãos, entrando em estabelecimento comercial para compra de absorventes. Diante dessas atitudes, junto a outra sações suspeitas da mulher e pela verificação de manchas de sangue em suas roupas, foi possível identifica-la e localiza-la ainda na noite desta quarta-feira – detalhou Fleury.

Prisão preventiva

Após ser identificada, ela foi levada pela polícia para interrogatório. Ainda de acordo com a autoridade policial, no interrogatório a mulher admitiu que arremessou a criança pela janela do ônibus em Panambi, também admitiu que entrou em trabalho de parto durante o trajeto do ônibus e que escondeu a gravidez dos familiares.

– Esse seria um dos motivos pelos quais ela jogou a criança do ônibus, além de não saber quem é o pai da criança – citou a autoridade policial como os motivadores ditos pela mulher para o cometimento do crime. Gustavo Fleury explicou ainda que, em razão de não haver a possibilidade de um registro de flagrante, a Polícia Civil ouviu a mulher, coletou as informações e a liberou.

Porém, durante a manhã desta quinta-feira, 1º de julho, mais informações foram buscadas pela Polícia Civil, o que embasou um pedido de prisão preventiva, que foi deferido pela Justiça. Com isso, a polícia cumpriu na tarde desta quinta-feira a prisão preventiva da mulher e apreendeu outros materiais, como as roupas que ela vestia durante o parto. Também foi apreendido celular. O trabalho de investigação prossegue pela PC de Panambi e de outros municípios para colher as provas necessários e verificar se o crime contou com a participação de mais pessoas.

Fonte: Folhadonoroeste

Comunicar erro
SICREDI2
CLARA TABAI CENTER

Comentários

M. VALE-PEDRO-BRILHO
BARBA/BRILHO
SICREDI3