CERTAJA CLARA
apoiosicredi

Combustíveis puxam alta da inflação em 2021

√ćndice oficial ficou em 10,06%, maior patamar em seis anos. Para este ano, analistas apontam para continuidade

Por Jorge Ramos em 12/01/2022 às 09:42:20
Foto divulgação: Filipe Faleir/A. Hora

Foto divulgação: Filipe Faleir/A. Hora

O IBGE divulgou na manh√£ de ontem o Índice Nacional de Pre√ßos ao Consumidor Amplo (IPCA), considerada a infla√ß√£o oficial do país. Em 2021 ficou em 10,06%, quase o dobro da meta prevista pelo Banco Central.

Na lista dos itens que mais subiram, destaque para o etanol, que ficou 62,23% mais caro. A gasolina também seguiu essa eleva√ß√£o, com um acumulado de 47,49% e o óleo diesel com 46,06%. Na média dos 12 meses, os combustíveis subiram quase 50%.

Esse resultado fez com que todo o grupo de transportes tivesse maior interfer√™ncia sobre o IPCA. No ano passado, o segmento ficou 21,03% mais caro. Com rela√ß√£o às despesas em casa, houve uma desacelera√ß√£o do grupo alimentos, mas altas com o botij√£o de g√°s (37%) e da conta da energia elétrica, com 21,2%.

No geral, a inflação de 2021 ficou bem acima da meta prevista pelo Banco Central, que era de 5,2%. Desde 2015 que o IPCA estourou o limite previsto.

Perspectiva

O mercado aponta para continuidade de alta na inflação. Para este ano, a perspectiva está em 5,03%. Caso fique neste patamar, será a segunda vez seguida com estouro da meta, pois o Banco Central prevê 3,5% de IPCA em 2022.

O Conselho Monet√°rio Nacional (CMN) é respons√°vel por determinar o percentual de infla√ß√£o anual. Diante da perspectiva de nova alta, o comportamento econômico recaíra sobre a política de juros.

Hoje a Selic est√° em 9,2%, maior patamar em quatro anos. Para este ano, analistas apontam que passar√° dos 11,7%.

Cinco itens com reflexo na inflação

Gasolina: 47,49% (representa 2,34% no IPCA)
Energia elétrica: 21,21% (0,98%)
Automóvel zero: 16,16% (0.48%)
G√°s de botij√£o: 36,99% (0,41%)
Etanol: 62,23% (0,41%)
Refeição: 7,82% (0,29%)
Automóvel usado: 15,05% (0,28%)
Aluguel residencial: 6,96% (0,26%)
Carnes: 8,45% (0,25%)
Produtos farmacêuticos: 6,18% (0,20%)

Inflação anual РVariação do IPCA em percentuais

2010 – 5,91%
2011 – 6,50%
2012 – 5,84%
2013 – 5,91%
2014 – 6,41%
2015 – 10,67%
2016 – 6,29%
2017 – 2,95%
2018 – 3,75%
2019 – 4,31%
2020 – 4,52%
2021 – 10,06%

Fonte: A. HORA

PUBLICIDADE


Comunicar erro
SICREDI2
CLARA TABAI CENTER

Coment√°rios

M. VALE-PEDRO-BRILHO
BARBA/BRILHO
SICREDI3