https://jornalinformativotabaiense.com

Prefeitos gaúchos viajam a Brasília, onde devem elevar a pressão sobre a União

Por REDAÇÃO em 02/07/2024 às 11:11:33
Presidente da Famurs e prefeito de Barra do Rio Azul, Marcelo Arruda. (Foto: Guilherme Pedrotti)

Presidente da Famurs e prefeito de Barra do Rio Azul, Marcelo Arruda. (Foto: Guilherme Pedrotti)

A semana será marcada pela marcha dos prefeitos à Brasília pela Reconstrução dos Municípios Gaúchos. A mobilização ocorrerá nesta terça e quarta-feira, dias 2 e 3, na sede da Confederação Nacional dos Municípios (CNM). Segundo a Famurs, os 497 municípios gaúchos estarão representados, sendo que 300 prefeitos irão pessoalmente aos atos. Na pauta de reivindicações, a necessidade de auxílio da União para fazer frente à queda de arrecadação do ICMS.

De acordo com estimativas do governador Eduardo Leite, o tombo na arrecadação pode chegar a R$ 10 bilhões até o fim do ano. A pressão dos prefeitos gaúchos em relação ao governo federal irá fortalecer as cobranças de Leite sobre a necessidade da liberação de recursos para minimizar a queda nas receitas ordinárias do Estado e dos municípios.

Em participação no Tá na Mesa da Federasul, na última semana, o presidente da Famurs, Marcelo Arruda, afirmou que os anúncios que vieram até agora ajudam, mas não são suficientes e alertou para o risco de colapso na máquina pública.

Apesar dos apelos, até agora, não há sinalização otimista da União relativa à compensação nas perdas de arrecadação. Recentemente questionado pela coluna sobre o tema, o ministro extraordinário de Apoio à Reconstrução do Rio Grande do Sul, Paulo Pimenta, afirmou que as demandas são muitas e que é necessário estabelecer hierarquias.

Em função da marcha, para permitir a participação dos deputados, a Assembleia não suspendeu a sessão plenária e os trabalhos nas comissões.

Correio do Povo


Comunicar erro
TABAIENSE

Comentários