https://jornalinformativotabaiense.com

Brasil tem 45% de cobertura em sa√ļde bucal; meta √© chegar a 70%

O Brasil registra atualmente cerca de 45% de cobertura em sa√ļde bucal.

Por REDAÇÃO em 13/06/2024 às 19:39:39

O Brasil registra atualmente cerca de 45% de cobertura em sa√ļde bucal. A meta do governo federal é alcançar pelo menos 70%. Os √≠ndices foram divulgados nesta quinta-feira (13) pela ministra da Sa√ļde, N√≠sia Trindade, durante evento em comemoração aos 20 anos da Pol√≠tica Nacional de Sa√ļde Bucal, em Bras√≠lia.

"Desde o ano passado, a partir de um trabalho de recomposição orçament√°ria, com o fim da PEC 95 e com a prioridade dada pelo governo federal a essa pol√≠tica, conseguimos, de fato, uma ampliação – e isso passa, naturalmente, pela questão da priorização no orçamento", avaliou a ministra.

Bras√≠lia - Pol√≠tica Nacional de Sa√ļde Bucal Foto: Fabio Rodrigues-Pozzebom/ Ag√™ncia Brasil

"Hoje, temos R$ 4,3 bilhões de investimento, no ano de 2024, em sa√ļde bucal, o que representa crescimento de 123% em relação a 2023. Esse é um indicador importante de prioridade", completou.

Segundo o Ministério da Sa√ļde, o montante possibilita, por exemplo, a implantação de mais de 6 mil equipes de sa√ļde bucal e 100 Centros de Especialidades Odontológicas, além da aquisição de 300 Unidades Odontológicas Móveis.

C√°ries

Dados da pesquisa Sa√ļde Bucal Brasil 2020/2023 divulgados nesta quinta-feira indicam que 53% das crianças de 5 anos entrevistadas não tinham c√°rie. Mais de 40 mil pessoas foram ouvidas e examinadas nas 27 capitais e em 403 munic√≠pios do interior do pa√≠s – incluindo 7.198 crianças.

O √≠ndice é 14% maior do que o resultado da √ļltima pesquisa, em 2010, quando 46,6% das crianças entrevistadas estavam livres da doença.

O estudo destaca importante aumento de crianças de 5 anos livres de c√°rie, entre 2010 e 2023, nas regiões Sul (40,7%), Sudeste (21,9%), Nordeste (17,1%) e Norte (11,2%), tanto nas capitais como nas cidades do interior. O Centro-Oeste, por outro lado, apresentou pequena diminuição na proporção, passando de 38,8% para 37,9%.

Fonte: Agência Brasil

Comunicar erro
TABAIENSE

Coment√°rios