https://jornalinformativotabaiense.com
CERTAJA 5

Quase 200 mil famílias gaúchas já foram aprovadas no Auxílio Reconstrução

O número de famílias gaúchas aprovadas no Auxílio Reconstrução, do governo federal, chegou a 186,2 mil desde a criação do benefício.

Por REDAÇÃO em 11/06/2024 às 08:19:57
Desse total, 139,5 mil confirmaram os dados preenchidos pelas prefeituras gaúchas e terão acesso aos R$ 5,1 mil. Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

Desse total, 139,5 mil confirmaram os dados preenchidos pelas prefeituras gaúchas e terão acesso aos R$ 5,1 mil. Foto: Gustavo Mansur/Palácio Piratini

O número de famílias gaúchas aprovadas no Auxílio Reconstrução, do governo federal, chegou a 186,2 mil desde a criação do benefício. Desse total, 139,5 mil confirmaram os dados preenchidos pelas prefeituras gaúchas e terão acesso aos R$ 5,1 mil.

Até o momento, os cadastros de 130,7 mil famílias foram enviados para a Caixa Econômica Federal, responsável pelo depósito, em parcela única. Com o benefício, as famílias desalojadas ou desabrigadas do Rio Grande do Sul poderão comprar móveis, eletrodomésticos, itens perdidos nas enchentes ou utilizar o recurso da forma que acharem melhor.

Segundo o governo federal, ao todo, 444 cidades gaúchas podem solicitar o benefício para as famílias.

"Nossa meta é aprovar cerca de 240 mil famílias e vamos concluir isso nas próximas semanas. Ou seja, cerca de um milhão de pessoas serão beneficiadas com o auxílio", afirma o ministro da Integração e do Desenvolvimento Regional, Waldez Góes.

O ministro ressalta que o trabalho das prefeituras é cadastrar os dados das famílias e deve ser contínuo. "Os municípios podem e devem alimentar o sistema o tempo todo. Nosso objetivo é agilizar o processo de liberação do recurso", completa.

O Auxílio Reconstrução é um apoio financeiro no valor de R$ 5.100,00 pago em uma única parcela pelo governo às famílias desalojadas ou desabrigadas no Rio Grande do Sul. Tem direito as famílias residentes em áreas atingidas pelas enchentes, que abandonaram suas casas, de forma temporária ou definitiva, nos municípios em situação de calamidade ou emergência.

A prefeitura envia para o governo federal os dados de cada família, informando seus membros e o endereço completo. Aqui, ele deve identificar o nome do responsável pela família. A pessoa identificada como responsável pela família acessa o sistema. Ela vai precisar usar sua conta GovBr para confirmar os dados. Após a confirmação, os dados são enviados para a Caixa Econômica Federal, que efetuará o pagamento. As pessoas que possuem conta na Caixa receberão o dinheiro nesta conta. Para quem não tem, será aberta automaticamente uma conta poupança no nome do responsável pela família, que acessará o dinheiro com o aplicativo Caixa TEM.

A data do pagamento depende do envio das informações pelos municípios, o processamento dos dados, e a confirmação dos dados pela família.

O SUL

Comunicar erro
TABAIENSE

Comentários

CERTAJA 3