https://jornalinformativotabaiense.com
CERTAJA 5

Desvios de donativos para v√≠timas das enchentes são investigados em duas cidades ga√ļchas

Por REDAÇÃO em 28/05/2024 às 10:08:37
Em ambos os casos, as suspeitas recaem sobre pré-candidatos às eleições municipais deste ano. (Foto: Divulgação/MP-RS)

Em ambos os casos, as suspeitas recaem sobre pré-candidatos às eleições municipais deste ano. (Foto: Divulgação/MP-RS)

Por meio de seu Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), o Ministério Público do Rio Grande do Sul (MP-RS) investiga duas denúncias de desvio de donativos para vítimas das enchentes nas cidades gaúchas de Cachoeirinha e Barra do Ribeiro. Ambas os casos estariam ligados a pré-candidatos às eleições municipais de outubro, quando serão escolhidos os próximos prefeitos e vereadores em todo o País.

Em Cachoeirinha (Região Metropolitana de Porto Alegre), a instituição realizou no dia 19 uma ofensiva para cumprimento de mandados de busca e apreensão em um depósito. Documentos, celulares e mídias permanecem sob an√°lise, bem como outros procedimentos adotados contra a ação criminosa, motivada por fins políticos.

Ao menos tr√™s suspeitos são alvos do Ministério Público, em uma apuração motivada por denúncia de episódio que chamou a atenção dos integrantes do Gaeco: uma carreta transportando donativos de outro Estado foi descarregada em depósito que não consta nas listas oficiais de pontos de armazenamento.

Após uma apuração inicial do Núcleo de Intelig√™ncia (Nimp) do MP-RS, foi obtida autorização judicial para a operação. Os servidores detectaram "fortes indicativos de apropriação indevida" pelos suspeitos, que t√™m envolvimento com atividades políticas no município.

Barra do Ribeiro

J√° em Barra do Ribeiro (Sudoeste do Estado), é investigada a apropriação de artigos enviados pela Defesa Civil estadual ao município. O ilícito teria sido cometido logo após a chegada da carga à cidade.

A investigação do Gaeco aponta para o fato de que os suprimentos, destinados a vítimas da enchente na região, foram encaminhados indevidamente a uma entidade ligada a um indivíduo com pretensões eleitorais no pleito deste ano. Ao menos tr√™s suspeitos foram identificados e visitados pela operação do MP-RS no dia 23.

Ao todo, tr√™s endereços (incluindo as resid√™ncias de dois suspeitos) era utilizados para guardar o lote. No local foram apreendidas centenas de produtos, documentos, celulares e mídias eletrônicas que devem servir como provas. Os dois trabalhos investigativos são coordenados pelos promotores de Justiça do Gaeco André Dal Molin (coordenador do grupo) e Maristela Schneider (respons√°vel pelo Núcleo Regional Metropolitano).

(Marcello Campos)/ O SUL

Comunicar erro
TABAIENSE

Coment√°rios

CERTAJA 3